Menssagem de erro

  • Notice: Trying to get property of non-object em espm_blog_banner_post_node_access() (linha 30 de /var/www/html/espm/portal/www/sites/blog/modules/custom/espm_blog_banner_post/espm_blog_banner_post.module).
  • Notice: Trying to get property of non-object em espm_blog_banner_post_node_access() (linha 30 de /var/www/html/espm/portal/www/sites/blog/modules/custom/espm_blog_banner_post/espm_blog_banner_post.module).
  • Notice: Trying to get property of non-object em espm_blog_banner_post_node_access() (linha 30 de /var/www/html/espm/portal/www/sites/blog/modules/custom/espm_blog_banner_post/espm_blog_banner_post.module).
  • Notice: Trying to get property of non-object em espm_blog_banner_post_node_access() (linha 30 de /var/www/html/espm/portal/www/sites/blog/modules/custom/espm_blog_banner_post/espm_blog_banner_post.module).
  • Notice: Trying to get property of non-object em espm_blog_banner_post_node_access() (linha 30 de /var/www/html/espm/portal/www/sites/blog/modules/custom/espm_blog_banner_post/espm_blog_banner_post.module).
  • Notice: Trying to get property of non-object em espm_blog_banner_post_node_access() (linha 30 de /var/www/html/espm/portal/www/sites/blog/modules/custom/espm_blog_banner_post/espm_blog_banner_post.module).
  • Notice: Trying to get property of non-object em espm_blog_banner_post_node_access() (linha 30 de /var/www/html/espm/portal/www/sites/blog/modules/custom/espm_blog_banner_post/espm_blog_banner_post.module).
  • Notice: Trying to get property of non-object em espm_blog_banner_post_node_access() (linha 30 de /var/www/html/espm/portal/www/sites/blog/modules/custom/espm_blog_banner_post/espm_blog_banner_post.module).
  • Notice: Trying to get property of non-object em espm_blog_banner_post_node_access() (linha 30 de /var/www/html/espm/portal/www/sites/blog/modules/custom/espm_blog_banner_post/espm_blog_banner_post.module).
  • Notice: Undefined variable: crumbs em blog_espm_breadcrumb() (linha 27 de /var/www/html/espm/portal/www/sites/blog/themes/blog_espm/template.php).

Crônicas da Guarita: visão sobre o Brasil

Autor: Guy Almeida Jr.
12 nov
O que os porto-riquenhos conhecem de nós, brasileiros

Canta, dança, sem parar

Sobe, desce, como quiser

Sonha, vive, como eu

Pula, grita, ô ô ô ô ô ô...

Os versos inicias da canção Não se reprima, da “boyband” Menudo, muito provavelmente sintetizam o senso comum dos brasileiros em relação a Porto Rico. Mas e o contrário? Como eles nos enxergam? Conversei com algumas pessoas nas ruas para saber se o futebol e o samba são as únicas coisas que remetem ao nosso país.

Algumas menções ao Brasil puderam ser vistas, como anúncios de aulas de Jiu-Jitsu brasileiro, uma embarcação com a nossa bandeira no porto, ou pessoas com a camisa da Seleção Brasileira de Futebol.

O simpático segurança da Universidad de Puerto Rico (UPR), Davi Figueroa, disse conhecer São Paulo, Rio de Janeiro e o Cristo Redentor, porém apenas pela televisão. Pouco conhece futebol, tampouco o brasileiro. Como um bom porto-riquenho, gosta de basquete, baseball e golf, os esportes mais populares na ilha.

Mas o esporte brasileiro não é conhecido apenas por conta do futebol. Em meio a uma partida de basquete norte-americano (NBA) assistida de um bar em San Juan, conheci o advogado Luis (seu sobrenome era muito difícil de compreender). Com um estilo meio judeu ortodoxo, meio caubói, Luis falou muito bem do basquete brasileiro, em especial do jogador Oscar Schmidt, a quem definia como um belo jogador.

Já a autônoma Midaglia Vacher Pinkney é uma daquelas pessoas apaixonadas pelo Brasil. Conhece um pouco sobre o Rio de Janeiro e diz ter muita vontade de conhecê-lo, além da Amazônia. Quando eu falei sobre as dimensões de nosso país, ficou impressionada. Mais impressionada ainda quando conversamos sobre a proporção de afrodescendentes em nossa sociedade ser maior que qualquer outra.

Angela Capeles (estudante da UPR mencionada no texto anterior) tem muito interesse pelo Brasil. Ela fala fluentemente português e destaca as semelhanças entre os dois países: “Eu adoro estudar português e o Brasil. Vocês têm muitas semelhanças com a nossa história. A acolhida do povo é semelhante, e o processo histórico é parecido. Gosto muito da língua”, disse.

Por fim, conversamos com o taxista Freddy Corporan, um conhecedor razoável do Brasil. O motorista disse que viria para a Copa do Mundo, porém, com os altos preços, desistiu. Outra vontade é o Carnaval, Corporan deseja conhecer o Carnaval de São Paulo, que, segundo ele, é mais visto como o mais organizado do Brasil. Outro projeto é o de importar pisos de cerâmica e porcelanato da região de Santa Catarina.

Como pudemos ver na série Crônicas da Guarita, muito temos para conhecer sobre a cultura porto-riquenha e vice-versa. Proximidades históricas, climáticas e culturais ainda não nos conectaram totalmente. Temos muito a caminhar nesta direção.

  • Compartilhe:

Quem Escreve?

imagem de guyalmeidajr

Guy Almeida Jr.

é jornalista e mestre em Comunicação e Práticas de Consumo, foi editor da revista e blog ESPM+ (entre 2008 e 2014). Atualmente é editor e co-criador do +ESPM.

Relacionados