Menssagem de erro

  • Notice: Trying to get property of non-object em espm_blog_banner_post_node_access() (linha 30 de /var/www/html/espm/portal/www/sites/blog/modules/custom/espm_blog_banner_post/espm_blog_banner_post.module).
  • Notice: Trying to get property of non-object em espm_blog_banner_post_node_access() (linha 30 de /var/www/html/espm/portal/www/sites/blog/modules/custom/espm_blog_banner_post/espm_blog_banner_post.module).
  • Notice: Trying to get property of non-object em espm_blog_banner_post_node_access() (linha 30 de /var/www/html/espm/portal/www/sites/blog/modules/custom/espm_blog_banner_post/espm_blog_banner_post.module).
  • Notice: Trying to get property of non-object em espm_blog_banner_post_node_access() (linha 30 de /var/www/html/espm/portal/www/sites/blog/modules/custom/espm_blog_banner_post/espm_blog_banner_post.module).
  • Notice: Trying to get property of non-object em espm_blog_banner_post_node_access() (linha 30 de /var/www/html/espm/portal/www/sites/blog/modules/custom/espm_blog_banner_post/espm_blog_banner_post.module).
  • Notice: Trying to get property of non-object em espm_blog_banner_post_node_access() (linha 30 de /var/www/html/espm/portal/www/sites/blog/modules/custom/espm_blog_banner_post/espm_blog_banner_post.module).
  • Notice: Trying to get property of non-object em espm_blog_banner_post_node_access() (linha 30 de /var/www/html/espm/portal/www/sites/blog/modules/custom/espm_blog_banner_post/espm_blog_banner_post.module).
  • Notice: Trying to get property of non-object em espm_blog_banner_post_node_access() (linha 30 de /var/www/html/espm/portal/www/sites/blog/modules/custom/espm_blog_banner_post/espm_blog_banner_post.module).
  • Notice: Trying to get property of non-object em espm_blog_banner_post_node_access() (linha 30 de /var/www/html/espm/portal/www/sites/blog/modules/custom/espm_blog_banner_post/espm_blog_banner_post.module).
  • Notice: Undefined variable: crumbs em blog_espm_breadcrumb() (linha 27 de /var/www/html/espm/portal/www/sites/blog/themes/blog_espm/template.php).

A moda e o e-commerce

Autor: Simone Ávila
09 dez
ESPM Sul promove debate sobre e-commerce e os novos modelos de negócio no segmento de moda alavancados pelo canal digital

Maurício Bastos Turquenitch ministrando sua palestra na ESPM Sul, observado pelos colegas de debate. Foto: Gabriel Brum.

Em tempos de crise econômica, é possível observar mudanças no comportamento de consumo das pessoas, que passam a buscar alternativas para driblar a recessão. Novas formas de comprar e de fazer negócios surgem na economia em decorrência deste período de retração do mercado brasileiro. O e-commerce é uma delas e foi tema de palestra promovida pela diretoria de Pós-Graduação da ESPM Sul, na noite da última de 2 de dezembro, em Porto Alegre.

Com uma visão estratégica e foco na sinergia entre canais e nos novos projetos ​ou modelos de negócio alavancados pelo canal digital, o encontro teve a condução do professor do curso Intensivo de E-commerce da unidada, Gustavo Reis. Participaram do debate o head of OMNI Commerce da Arezzo&Co/Schutz, Maurício Bastos Turquenitch; e a cofundadora da Steal the Look (site que se destaca como canal de conteúdo focado em moda), Manuela Bordasch.

Reis iniciou o debate apresentando números significativos, que refletem a mudança de comportamento das empresas e dos consumidores e o crescimento deste novo modelo de negócio no Brasil. Segundo ele, muitas empresas têm visto o momento como uma oportunidade​ para investir neste modelo de negócio,​ criando seus próprios canais de e-commerce para alavancar a exposição da marca e as vendas de produtos. No último ano,​ por exemplo, o segmento de moda e acessórios foi o que totalizou maior volume de pedidos nesta modalidade no brasileiro. “Até pouco tempo atrás, o que os empresários e gestores enxergavam como ‘conflito de canais’ é atualmente substituído por uma ‘sinergia entre canais’ com novas oportunidades de negócio sendo percebidas”, avaliou.

Em um gráfico comparativo, o professor mostrou a penetração do e-commerce no Brasil e seu impacto nos negócios tradicionais.  Em 2007, apenas 5% da população executava compras online. Já em 2015, mais de um terço da população do País  realizou uma compra por meio de canais digitais, segundo dados do Ebit Empresas – empresa referência no fornecimento de informações sobre e-commerce nacional.

De acordo com Reis, o ano de 2010 teve grande movimento com o surgimento dos sites de compras coletivas, como por exemplo, o “Peixe Urbano”, que teve um lado positivo e um negativo. “Foi bom porque muitas pessoas tiveram sua primeira experiência em compras online e isso refletiu um crescimento. O lado negativo foi que esses sites vendiam produtos mais baratos”, explicou. Para ele, em 2013 já se percebeu uma mudança de comportamento no consumidor. “A categoria que mais recebeu pedidos de compras foi a de moda, e isso mostrou que as pessoas buscavam um diferencial. Até hoje essa categoria se mantém no topo deste ranking”, destacou.

Segundo o professor, são dois grandes desafios que se apresentam neste cenário. O primeiro é que os investimentos da mídia tradicional estão migrando para a área digital. O segundo é promover a integração entre os canais. “O modelo de sucesso é aquele em que os canais trabalharem em sinergia e com uma unidade na comunicação com seus seguidores”, enfatizou.

No momento seguinte, Manuela Bordasch, descreveu seu modelo de negócio à frente de um portal de conteúdo que une moda e funcionalidade para gerar inspiração, tendências e compras. “Postamos um look e mostramos peças similares, com preço mais acessível e a mesma qualidade e direcionamos a compra”, explicou. Para ela, a geração de conteúdo é uma nova forma de marketing para a construção de uma marca a longo prazo e a conquista da fidelização do consumidor.

Manuela apresentou seis pontos fundamentais para o sucesso neste tipo de operação. Começar por gerar conteúdo e, por meio disso, ensinar o usuário a utilizar as peças em diferentes looks e ocasiões. Para ela, uma foto muito boa é imprescindível nesse processo de conquista e sedução do cliente. “É uma ferramenta poderosa”, sinalizou. A funcionalidade do site e a forma de apresentar os produtos também merecem atenção especial, segundo a empresária. Outro item importante é a frequência das postagens, que precisa ser mantida: “A partir do momento em que foi estabelecido o contato, o usuário cria uma expectativa, então é necessário definir e respeitar essa frequência”, destacou. Equilibrar qualidade versus quantidade, além de manter o foco no público-alvo para fidelizá-lo, é fundamental para Bordasch. A linguagem utilizada também é igualmente importante e para isto é preciso entrar no mundo do público para conseguir gerar uma identificação com ele. O lifestyle da marca é outro ponto que deve ser cuidado. “A fim de construir este estilo de vida, observamos tudo, não só a moda. Mas a gastronomia, a música, o teatro, as artes em geral e detectar com o que as pessoas se identificam e querem seguir”, avaliou.

Por fim, mencionou a importância do “Big data”, ou seja, da análise e métricas de dados — que as pessoas deixam ao fazer uma compra ou postar um comentário — para transformá-los e potencializar a marca. Ainda destacou que o mais importante neste novo tipo de negócio é entender que o usuário está se comunicando em muitos canais e que está conectado de todas as formas. “A maior dificuldade é conseguir se comunicar bem com o cliente e gerar conteúdo de forma ética e transparente”, finalizou.

Para Maurício Bastos Turquenitch, que atua na Arezzo&Co/Schutz desde 2012 e atualmente é responsável pelo programa “OMNI” de integração dos meios off-line e online da empresa, para conseguir manter-se na liderança no mercado é preciso se reinventar. “O fluxo de ideias e iniciativas tem que ser constante”, destacou. Para o executivo, a cultura que se criou de que os produtos online são mais baratos é porque antes o meio digital era visto como uma canal para escoar os produtos “encalhados” e liberar estoque, mas isso mudou.

Segundo Turquenitch, atualmente o e-commerce possui três grandes pilares: a tecnologia, o marketing e a operação. “O grande sucesso de uma transação online é você pensar em uma arquitetura de negócio e investir em inovação. É muito importante também pensar em como vamos falar com o consumidor em cada canal”, concluiu.

  • Compartilhe:

Quem Escreve?

imagem de Simone Ávila

Simone Ávila

é jornalista pela PUC do Rio Grande do Sul. Foi assessora de imprensa da Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS) e do Ministério Público do Trabalho/RS, este último durante três anos. Atualmente é assessora de imprensa da ESPM Sul e colaboradora de +ESPM.

Relacionados