Menssagem de erro

  • Notice: Trying to get property of non-object em espm_blog_banner_post_node_access() (linha 30 de /var/www/html/espm/portal/www/sites/blog/modules/custom/espm_blog_banner_post/espm_blog_banner_post.module).
  • Notice: Trying to get property of non-object em espm_blog_banner_post_node_access() (linha 30 de /var/www/html/espm/portal/www/sites/blog/modules/custom/espm_blog_banner_post/espm_blog_banner_post.module).
  • Notice: Trying to get property of non-object em espm_blog_banner_post_node_access() (linha 30 de /var/www/html/espm/portal/www/sites/blog/modules/custom/espm_blog_banner_post/espm_blog_banner_post.module).
  • Notice: Trying to get property of non-object em espm_blog_banner_post_node_access() (linha 30 de /var/www/html/espm/portal/www/sites/blog/modules/custom/espm_blog_banner_post/espm_blog_banner_post.module).
  • Notice: Trying to get property of non-object em espm_blog_banner_post_node_access() (linha 30 de /var/www/html/espm/portal/www/sites/blog/modules/custom/espm_blog_banner_post/espm_blog_banner_post.module).
  • Notice: Trying to get property of non-object em espm_blog_banner_post_node_access() (linha 30 de /var/www/html/espm/portal/www/sites/blog/modules/custom/espm_blog_banner_post/espm_blog_banner_post.module).
  • Notice: Trying to get property of non-object em espm_blog_banner_post_node_access() (linha 30 de /var/www/html/espm/portal/www/sites/blog/modules/custom/espm_blog_banner_post/espm_blog_banner_post.module).
  • Notice: Trying to get property of non-object em espm_blog_banner_post_node_access() (linha 30 de /var/www/html/espm/portal/www/sites/blog/modules/custom/espm_blog_banner_post/espm_blog_banner_post.module).
  • Notice: Trying to get property of non-object em espm_blog_banner_post_node_access() (linha 30 de /var/www/html/espm/portal/www/sites/blog/modules/custom/espm_blog_banner_post/espm_blog_banner_post.module).
  • Notice: Undefined variable: crumbs em blog_espm_breadcrumb() (linha 27 de /var/www/html/espm/portal/www/sites/blog/themes/blog_espm/template.php).

Experiência e inovação: o caso Fruki

Autor: Simone Ávila
02 mai
Diretor-presidente da marca falou aos estudantes da ESPM-Sul sobre a história da empresa, os desafios de empreender e os planos de expansão para os próximos 100 anos
Nelson Eggers durante sua palestra aos alunos de RI na ESPM-Sul. Foto: Mariana Tostes

É possível empreender e crescer mesmo diante da instabilidade econômica e política que o Brasil enfrenta neste momento. Um exemplo disso é a Fruki, indústria de bebidas localizada na cidade de Lajeado (RS). Para contar um pouco da história da empresa — que iniciou com uma pequena fábrica em 1924, com produção de apenas 200 garrafas por dia, até os dias atuais —, o curso de Relações Internacionais da ESPM-Sul convidou o diretor-presidente da marca, Nelson Eggers. Com a palestra Fruki: Inovando, Empreendendo e Planejando o Futuro, que ocorreu na noite de 25 de abril na sede da unidade, o empresário — que faz parte da terceira geração na empresa (neto do fundador Emílio Kirst) e está à frente dos negócios desde 1959 —, contou como surgiu a primeira fábrica, que atualmente conta com sete linhas de produção automatizadas e capacidade para fabricar até 420 milhões de litros de bebidas por ano, produzindo refrigerantes da marca Fruki, os suplementos energéticos Frukito, a água mineral Água da Pedra e a linha Sabores Intensos, com Água Tônica e Citrus.

A empresa, que atende somente a região Sul, não se intimidou diante de um mercado dominado pelas multinacionais. Prova disso, é que atualmente conta com um quadro de mil profissionais e 30 mil clientes, visitados pelos representantes da marca uma vez por semana, como o empresário faz questão de ressaltar. Para ele, o sucesso da Fruki ao longo de seus 92 anos de existência no mercado gaúcho se deve, principalmente, a uma boa gestão e pode ser resumido na missão, visão e valores da empresa. “Muitas vezes, encontro respostas para dúvidas e até mesmo para propostas nestas premissas”, explicou.

A valorização de profissionais comprometidos e o incentivo para mantê-los motivados também fazem parte da filosofia da empresa, que investe no desenvolvimento contínuo, no trabalho em equipe e em um ambiente sadio e seguro. “Não podemos parar de estudar nunca, senão ficamos desatualizados. Nossos profissionais estão sempre se aprimorando”, destacou. O compromisso com a excelência também está no DNA da marca: “Não conheço nenhuma empresa que faça bons produtos sem ter uma boa gestão. A qualidade do que é fabricado é uma consequência”, enfatizou. A sustentabilidade e a rentabilidade caminham juntas na trajetória da Fruki, que promove o desenvolvimento econômico, social, ambiental e cultural. “Buscamos o lucro para garantir o crescimento e a perpetuação da empresa”, afirmou.

Sem medo de empreender

Em um balanço da evolução e do crescimento da Fruki, Eggers apontou algumas iniciativas que fizeram a diferença no êxito dos negócios. Entre elas, destacou a mudança da fábrica – que inicialmente estava instalada no município de Arroio do Meio (RS) –, para a cidade de Lajeado em 1971, e o investimento em instalações mais adequadas. No mesmo ano, a elaboração de novas formulações como o guaraná Fruki, também foi importante, segundo ele. A emissão de notas fiscais digitalizadas a partir de 1981 e a assinatura do Fundo Operação Empresa do Estado do Rio Grande do Sul (Fundopen) em 1988 — a Fruki foi a primeira empresa do setor no Estado que conseguiu o incentivo –, possibilitou investir em melhorias e equipamentos industriais mais modernos.

Nos anos de 2001 e 2002, o lançamento de novos produtos como a Água da Pedra — hoje a empresa produz 20 mil garrafas de água por hora —, e o Frukito incrementaram o negócio. Ainda em 2002, investir em uma gestão de qualidade com a implantação do Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade (PGQP), também trouxe vários benefícios.

Experiência, Expansão e Inovação

Simples, bem-humorado, empreendedor, disciplinado e cheio de imaginação. Estas são características que podem ser atribuídas facilmente para descrever o perfil de Eggers, um homem inquieto, sempre em busca de conhecimento e de olho no futuro. Por isso, a expansão faz parte dos planos para o negócio. O empresário pretende colocar em operação até o ano de 2020 uma nova fábrica em solo gaúcho, em uma área de aproximadamente 90 hectares, para a produção de bebidas energéticas, bebidas funcionais, sucos e chás. O município escolhido foi Paverama, no Vale do Taquari, que receberá o investimento de aproximadamente R$ 80 milhões nesta primeira fase do projeto. A segunda fase, que prevê a fabricação de cerveja, deverá ser concluída até 2025. A nova unidade vai se juntar à estrutura existente, que conta com matriz e parque industrial situados em Lajeado, além de Centros de Distribuição (CD) localizados em Canoas, Pelotas, Caxias do Sul, Santo Ângelo e também junto à matriz.

A Fruki também deverá inaugurar nos próximos meses um novo Centro de Distribuição (CD) em Pelotas, para atender a Região Sul do Estado. O investimento é de cerca de R$ 16 milhões. Ainda está prevista para breve a construção de um novo CD na Serra Gaúcha.

  • Compartilhe:

Quem Escreve?

imagem de Simone Ávila

Simone Ávila

é jornalista pela PUC do Rio Grande do Sul. Foi assessora de imprensa da Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS) e do Ministério Público do Trabalho/RS, este último durante três anos. Atualmente é assessora de imprensa da ESPM Sul e colaboradora de +ESPM.

Relacionados