Menssagem de erro

  • Notice: Trying to get property of non-object em espm_blog_banner_post_node_access() (linha 30 de /var/www/html/espm/portal/www/sites/blog/modules/custom/espm_blog_banner_post/espm_blog_banner_post.module).
  • Notice: Trying to get property of non-object em espm_blog_banner_post_node_access() (linha 30 de /var/www/html/espm/portal/www/sites/blog/modules/custom/espm_blog_banner_post/espm_blog_banner_post.module).
  • Notice: Trying to get property of non-object em espm_blog_banner_post_node_access() (linha 30 de /var/www/html/espm/portal/www/sites/blog/modules/custom/espm_blog_banner_post/espm_blog_banner_post.module).
  • Notice: Trying to get property of non-object em espm_blog_banner_post_node_access() (linha 30 de /var/www/html/espm/portal/www/sites/blog/modules/custom/espm_blog_banner_post/espm_blog_banner_post.module).
  • Notice: Trying to get property of non-object em espm_blog_banner_post_node_access() (linha 30 de /var/www/html/espm/portal/www/sites/blog/modules/custom/espm_blog_banner_post/espm_blog_banner_post.module).
  • Notice: Trying to get property of non-object em espm_blog_banner_post_node_access() (linha 30 de /var/www/html/espm/portal/www/sites/blog/modules/custom/espm_blog_banner_post/espm_blog_banner_post.module).
  • Notice: Trying to get property of non-object em espm_blog_banner_post_node_access() (linha 30 de /var/www/html/espm/portal/www/sites/blog/modules/custom/espm_blog_banner_post/espm_blog_banner_post.module).
  • Notice: Trying to get property of non-object em espm_blog_banner_post_node_access() (linha 30 de /var/www/html/espm/portal/www/sites/blog/modules/custom/espm_blog_banner_post/espm_blog_banner_post.module).
  • Notice: Trying to get property of non-object em espm_blog_banner_post_node_access() (linha 30 de /var/www/html/espm/portal/www/sites/blog/modules/custom/espm_blog_banner_post/espm_blog_banner_post.module).
  • Notice: Undefined variable: crumbs em blog_espm_breadcrumb() (linha 27 de /var/www/html/espm/portal/www/sites/blog/themes/blog_espm/template.php).

Discutindo o desenvolvimento sustentável

Autor: Simone Ávila
09 mai
Diretrizes da ONU para o desenvolvimento sustentável é tema de fórum na ESPM-Sul
Legenda: Da esquerda para a direita, Delmar Sittoni e o Luiz Ildebrando Pierry durante o primeiro debate do ciclo. Foto: Kiko Biazi

Um encontro para debater as novas diretrizes da Agenda 2030, que apresenta 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS’s) e deverá ser implementada por todos os países do mundo durante os próximos 15 anos. Esta foi a proposta do Fórum Habilis – I Ciclo de debates sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, realizado pela Área de Responsabilidade Socioambiental da ESPM-Sul em parceria com o Núcleo Estadual ODS do Rio Grande do Sul e a empresa de negócios sociais Gênese Social Advocacy Office nos dias 2 e 3 de maio, na sede da unidade e na Hub Paralelo Vivo.

Com o tema Como gerar valor compartilhado implantando os ODS’s, o objetivo do fórum foi discutir, sob o ponto de vista das organizações no Rio Grande do Sul, os indicadores selecionados na Agenda de 2030 — que se baseiam nos progressos e lições aprendidas com os oito Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) entre 2000 e 2015 para melhorar a qualidade de vida no planeta. Na abertura do evento, a coordenadora da área de responsabilidade socioambiental da Escola, Ana D’Amico, falou sobre a importância do debate. “Este encontro é muito pertinente, especialmente porque a ESPM-Sul tem no seu DNA a questão da responsabilidade social e da sustentabilidade junto à comunidade. Além disso, é uma iniciativa pioneira no Estado, com a participação de convidados de renome para uma discussão produtiva sobre o tema”, avaliou. O encontro foi mediado pelo secretário executivo do Núcleo Estadual ODS RS, Delmar Sittoni.

O primeiro painel trouxe o tema Criando valor compartilhado a partir da implantação dos ODS’s e contou com a presença, por vídeo-conferência diretamente de Brasília, do co-presidente da força tarefa no âmbito do Sistema ONU no Brasil sobre os ODS’S e assessor especial sobre desenvolvimento sustentável no PNUD/Brasil, Haroldo Machado. O palestrante situou historicamente a construção da Agenda 2030, desde a adoção da Carta de Direitos Humanos, em 1948, em Paris. Por meio de uma abordagem transversal, ele explicou como estes indicadores se desdobram no País, no Estado do Rio Grande do Sul e em seus municípios. “Houve um progresso significativo nestes últimos 15 anos, especialmente no que se refere à redução da pobreza extrema e uma maior taxa de escolaridade. Apenas a questão da mortalidade materna ainda não avançou muito”, ponderou.

Avanço, conscientização e novos desafios

Machado ainda destacou algumas diferenças entre os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio — cujo prazo para alcançá-los expirou em dezembro de 2015 — e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. De acordo com ele, os ODM tinham como horizonte reduzir a pobreza e a fome pela metade até o final de 2015, mas há agravantes, como a crescente desigualdade mundial de renda, a mudança do clima, e ainda 800 milhões de pessoas no mundo vivendo na pobreza. “Houve muito progresso, mas ainda há muito a ser feito. O documento final da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável - Rio+20, O Futuro que Queremos, deu o impulso inicial ao processo de formulação da Agenda de Desenvolvimento pós-2015. Hoje, a Agenda é mais ampla, considerando que vivemos em um mundo mais complexo e com algumas questões agravadas”, enfatizou. Segundo ele, nos ODS’s são 17 itens que identificam áreas primárias e o último que aponta mecanismos de implementação. E complementou: “A Agenda 2030 é integrada e indivisível, um objetivo dialoga com o outro, e por isso todos temos que nos apropriar dela”, destacou.

O segundo convidado do painel da tarde foi o superintendente da qualidade e coordenador executivo do Programa Gaúcho de Qualidade e Produtividade no Rio Grande do Sul (PGQP), Luiz Ildebrando Pierry. Ele enfatizou a importância de estimular o engajamento de todos nas questões apontadas pela Agenda 2030 e na participação das organizações como agentes de mudança global. “Hoje, os desafios são mais amplos, já que vivemos em um mundo em transformação, muito mais complexo e temos novas gerações no mercado de trabalho”, observou. Para ele, todos aprenderam em relação à qualidade nestes últimos 15 anos, mas colocar isso em prática é um ato coletivo.

Aplicar os cinco “C’s”

Pierry destacou a importância dos 17 ODS’s, mas ressaltou que é preciso utilizar os cinco “C’s” — clareza, confiança, conhecimento, consciência e conexões — no momento atual. O palestrante também chamou a atenção para a necessidade das pessoas se mobilizarem na difusão destas ações. “Precisamos nos organizar como sociedade para gerar influência na mídia, nas organizações, empresas e no setor privado em geral. Diante de tantas informações que somos bombardeados diariamente, é preciso saber selecionar, priorizar, organizar e ter foco”, concluiu.

Sustentabilidade nas empresas

No segundo painel da tarde, o tema foi A sustentabilidade sob diferentes ângulos e o encontro reuniu gestores de três organizações nos segmentos da indústria, do setor de serviços e do chamado setor 2,5 (Empreendedorismo Social). Os executivos relataram como o compromisso com a sustentabilidade está no DNA de suas empresas e de que modo criam valor nos seus mercados. Os painelistas, o coordenador em projetos de sustentabilidade da Mercur, Eduardo Assmann; o diretor de Relacionamento com Mercado daQuinta da Estância, Rafael Goelzer; e o criador do coletivo Paralelo Vivo, explicaram como inseriram os ODS’s em suas operações e mostraram como estabeleceram uma cultura responsável e criativa nos seus negócios, estimulando a inovação, fortalecendo as cadeias produtivas, as comunidades alargadas e os ecossistemas, e mantendo-se economicamente viáveis. O painel foi mediado pela professora Ilsa Solka de Lemos.

Para conferir a relação dos 17 ODS’s, é só acessar o site.

 

  • Compartilhe:

Quem Escreve?

imagem de Simone Ávila

Simone Ávila

é jornalista pela PUC do Rio Grande do Sul. Foi assessora de imprensa da Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS) e do Ministério Público do Trabalho/RS, este último durante três anos. Atualmente é assessora de imprensa da ESPM Sul e colaboradora de +ESPM.

Relacionados